Contato: (11) 2713-8500 | vendas@aurolights.com.br

The Cranberries recomeça carreira com músicas que sobrevivem há 20 anos na discografia

(Fonte: UOL)


São 20 anos de banda, sendo sete deles dentro de um intervalo que só foi encerrado no final do ano passado. E são nove anos sem lançar um disco novo. O Cranberries de Dolores O'Riordan mostrou nesta sexta-feira(29/Janeiro/2010), em São Paulo, que, se as circunstâncias não são favoráveis para estreiar uma turnê, as músicas que sobreviveram do passado são razão suficiente para recomeçar a carreira neste país onde nunca tocaram antes.
O show de retorno do Cranberries funciona tão bem quanto aquelas coletâneas de "melhores hits" que já lançaram da banda --"Gold", de 2008, se aproxima mais do repertório mostrado ao vivo. Isso quer dizer que não há diferença entre assistir a uma apresentação atual do Cranberries e colocar o disco deles para tocar em casa. Certo? Certo. E errado.
Certo porque Dolores executa sem riscos os vocais. Sua voz aguda e seu timbre tão peculiar soam como gravados em estúdio. A banda formada por Fergal Patrick Lawler (bateria) e pelos irmãos Noel (guitarra) e Mike Hogan (baixo) --além do convidado Denny DeMarchi nos teclados-- segue o protocolo com competência no palco e se mantém discreta em gestos econômicos.
Errado porque a presença de Dolores faz toda a diferença. A voz do Cranberries se encaixa certeira no clichê que a qualifica como carismática. A cantora, que já tocou no Brasil em carreira solo, não abandonava as pessoas que estavam no Credicard Hall para vê-la: caminhava de um lado para o outro no palco, parava e cantava para quem estava a sua frente.
Dolores reconhece o sucesso de seu trabalho na voz das cerca de 6.000 pessoas que esgotaram os ingressos deste show e cedia seu microfone para que os fãs a ajudassem a amplificar seus versos em "Linger" ou em "Animal Instinct". E agradecia sorrindo ou mandando beijos a cada vez que a multidão se entregava à sua música. "Vocês estão tendo uma noite boa?", preocupava-se.
O Cranberries não tem música nova para mostrar. O último disco lançado pela banda, "Wake Up and Smell the Coffee", saiu em 2001. E mais de nove anos depois as composições do grupo parecem não envelhecer. Ou envelheceram com dignidade. Da balada "When You're Gone" à engajada "Salvation", que pôs a casa abaixo, passando por "Ode To My Family", "Zombie" e "I Can't Be With You", ainda fazem bonito ao vivo.
Ao New York Times, no final do ano passado, Dolores disse que pretendia fazer músicas novas, mas foi cautelosa ao falar em um novo disco. "Temos que ver o que vai acontecer quando nos reunirmos e começarmos a tocar. Não há sentido em lançar um álbum ruim", contou. Ainda não dá para saber se desta reunião sairá um novo bom trabalho, mas ao vivo parece que a banda está pronta para ser o Cranberries de novo. E, certa disso, Dolores garantiu: "nós vamos voltar", ao encerrar o show com "Dreams".

Veja as músicas que o Cranberries tocou em São Paulo:
"How"
"Animal Instinct"
"Linger"
"Ordinary Day"
"Wanted"
"You & Me"
"Dreaming My Dreams"
"When You're Gone"
"Daffodil Lament"
"I Can't Be With You"
"Pretty"
"Ode To My Family"
"Free To Decide"
"Waltzing"
"Switch Off the Moment"
"Salvation"
"Ridiculous Thoughts"
"Zombie"
Bis
"Empty"
"Promises"
"The Journey"
"Dreams"

 

 

lista de casas

São Paulo

 

Rio de Janeiro

 

Belo Horizonte

 

Clientes

Contato

Aurolights equipamentos e produção

Endereço: Av. Presidente Wilson, 5080 - Vila Independencia, São Paulo - SP, 04220-001

E-mail: vendas@aurolights.com.br

Telefone: (11) 2713-8500


Social

Aurolights Equipamentos & Produção